INFORME SOBRE ASSINATURAS E ENVIOS DURANTE A QUARENTENA (PANDEMIA COVID-19)

Motivados pela medidas de contenção feitas pelo Governo do Estado de Pernambuco, através do Decreto nº 49.017/2020, que institui a quarentena em Recife, município onde estamos sediados, até 31 de maio de 2020, viemos comunicar que a loja virtual da Cepe Editora (www.cepe.com.br/lojacepe), que atende compras avulsas e assinatura do Suplemento Pernambuco, continuará ativa e recebendo compras normalmente. 

Com o fim do decreto e com quase 90 mil mortos, ainda não fomos autorizados a voltar a imprimir e enviar o jornal. Tudo indica a possibilidade de volta em agosto, mas sem decisão oficial. Assim que a tivermos, será avisado a assinantes e leitores. 

Em virtude do atual cenário, as edições de junho/2020 e julho/2020 só serão impressas após a quarentena. Medidas foram tomadas para beneficiar quem assina o Pernambuco (saiba mais após os links)

Caso não voltemos às atividades de impressão e envio em agosto, as medidas aqui expostas (após os links) serão prorrogadas aos antigos assinantes e os novos serão enquadrados nelas. 

A edição de agosto/2020 estará totalmente acessível no nosso site a partir de 3 de agosto.

A decisão pela não impressão foi tomada para fortalecer todas as ações que visam proteger a população e combater a pandemia de maneira mais efetiva. Por isso, contamos com o seu apoio e compreensão.

>> Aos futuros assinantes: as medidas até aqui adotadas (impressão e envio dos exemplares, prorrogação das assinaturas - leia mais após os links) podem continuar vigentes caso o governo de Pernambuco decida pela continuidade das medidas antipandemia. 


Abaixo, os links para assinatura. Depois, um FAQ com as principais dúvidas para assinantes e interessados em assinar. 

 

> Assine o Pernambuco clicando nas imagens abaixo. Escolha sua modalidade:

 

suplemento quadrado 380x520 suplemento quadrado 380x520

Valor: R$ 60,00

Valor: R$ 100,00

 

Informações extras sobre a assinatura

> Assinando o Pernambuco neste mês, você começa a receber a partir do próximo. Exemplo: caso efetue a assinatura em 5 de julho, a primeira edição recebida é a de agosto. Isso vale para assinaturas feitas em qualquer momento do mês. Esse processo será mantido para contabilizar envios e prorrogações durante a pandemia de covid-19 (abaixo, mais informações); 

> Dúvidas, reclamações e sugestões sobre assinatura devem ser enviadas ao email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou via mensagem privada em nossas redes sociais (basta clicar nos nomes): Facebook | Twitter | Instagram 

 

DÚVIDAS SOBRE ASSINATURA E PANDEMIA (ANTIGOS E NOVOS ASSINANTES)

> Assinei o Pernambuco em julho, começaria a receber o jornal em agosto. E agora? 

Você receberá o Pernambuco impresso assim que a Cepe Editora, que mantém e publica o Pernambuco, voltar às atividades de impressão e envio do jornal. Tudo indica que essa volta ocorrerá em agosto, mas não se trata, ainda, de decisão confirmada ou oficial. Caso essa volta em agosto não ocorra, sua assinatura será automaticamente prorrogada pela quantidade de edições que você não recebeu.

Exemplo: quem assinar até 31 de julho de 2020 começa a receber em agosto. Caso não voltemos à impressão em agosto, você receberá esta edição na volta da editora às atividades e receberá gratuitamente um mês a mais de assinatura no final do seu período (ao invés de 12 meses, seriam 13 meses). Esse acréscimo, caso ocorra, será automático. 

> Sou assinante há mais tempo, como fico?

Sua assinatura será prorrogada pela quantidade de edições que não imprimimos. Por exemplo, a edição de julho só será impressa depois. Então, sua assinatura será automaticamente prorrogada por um mês. Essa edição (no caso do exemplo, a de julho) chegará a você assim que nos for possível imprimi-la e enviá-la, quando formos autorizados a voltar às atividades. 

 > Quero assinar o Pernambuco. Ainda é possível?

Sim, continua possível. Ocorre nos moldes expostos nas respostas anteriores: assinando em julho, você começa a receber em agosto. Ainda aguardamos nova posição sobre a possibilidade de impressão e envio.

Caso a edição de agosto não possa ser impressa agora, sua assinatura será contabilizada e você ganhará, ao final do período, um mês a mais de assinatura. Esse processo é automático, não será preciso solicitar nada (caso, de fato, tenhamos que adiar a impressão). 

As medidas anunciadas aqui se enquadram dentro do padrão de assinatura do Pernambuco. Ou seja, se você assinar em julho, começará a receber em agosto. Então, a edição de julho, neste exemplo, não será remetida depois da quarentena, nem haverá a prorrogação da assinatura - apenas se a quarentena for prorrogada e não conseguirmos imprimir edições posteriores (como pode ocorrer com a de agosto, por exemplo). 

> Se for preciso prorrogar as medidas de isolamento, como ficará minha situação como assinante? 

Neste caso, as medidas anunciadas nas respostas anteriores serão prorrogadas até que possamos voltar a imprimir e enviar o jornal. 

 

> Continuo com dúvidas. Quem devo procurar?

Neste caso, basta nos procurar em nossas redes sociais (clique aqui e vá direto a elas: Facebook | Twitter | Instagram) e apresentar sua dúvida. Caso prefira email, basta escrever para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..