Livros 2018 img.site

 

 

Mais uma vez convidamos alguns dos escritores e críticos que estiveram por nossas edições ao longo do ano a votar nos seus livros de 2018 – Sérgio Sant'Anna, vale ressaltar, foi o autor do livro nacional mais votado em 2017 com seu Anjo noturno. O único critério foi que as obras tivessem sido lançadas ao longo dos últimos 12 meses. Elas poderiam ser de ficção ou não ficção, com ou sem edição nacional.

O resultado da votação chamou a atenção pela pluralidade dos resultados. Esse foi um ano difícil (não há como negar) e, pelas listas de nossos convidados, também um ano de vozes diversas a participar do jogo.

O livro nacional mais votado foi o romance Enterre seus mortos, de Ana Paula Maia. No título estrangeiro mais votado, houve empate: As Helenas de Troia, NY, da poeta estadunidense Bernadette Mayer, teve a mesma quantidade de votos de O que acontece quando um homem cai do céu, obra de contos de Lesley Nneka Arimah. Ambas são os primeiros livros de suas autoras no Brasil.

Confira abaixo os resultados:

 


Adelaide Ivánova (poeta, tradutora e fotógrafa)

Comunismo para crianças – Bini Adamczak (Três estrelas)

Úrsula e outras obras – Maria Firmina dos Reis (Edições Câmara)

Excess – the factory – Leslie Kaplan (Commune Editions)
(Uma das coisas mais incríveis que li na vida, Excess – the factory ainda não foi lançado no Brasil, mas a editora Luna Parque publicou, também em 2018, O inferno é verde. Ainda não li, mas tenho certeza que é maravilhoso também)

Use o alicate agora – Natasha Félix (Macondo)

Os postais catastróficos – Ismar Tirelli Neto (7Letras)

Menção honrosa: livros incríveis que li em 2018 pois foram lançados no fim de 2017

Rosa vermelha: uma biografia em quadrinhos de Rosa Luxemburgo – Kate Evans (WMF Martins Fontes)

O peso do pássaro morto – Aline Bei (Editora Nós)

A menstruação de Valter Hugo Mãe – Carla Diacov (Casa Mae)

Making trouble: life and politics – Lynne Segal (Verso Books)

De Colores means all of us – Elizabeth Martínez (Verso Books)

 

Allan da Rosa (escritor)

O que acontece quando um homem cai do céu – Lesley Nneka Arimah (Editora Kapulana)

Coleção Pensamento Preto: Epistemologias do Renascimento Africano – Vol 1 (Editora Diáspora Africana/UCPA)

Un mundo ch´ixi es posible: ensayos desde un presente en crisis – Silvia Rivera Cusicanqui (Tinta Limón Ediciones)

Amanhã quero ser vento – Michel Yakini (11 Editora)

Franz Fanon: um revolucionário particularmente negro – Deivison Mendes Faustino (Ciclo Contínuo Editorial)

Baratas – Scholastique Mukasonga (Editora Nós)

Gungunhana: Ualalapi e As mulheres do imperador – Ungulani Ba Ka Khosa (Editora Kapulana)

Primavera para as rosas negras – Lélia Gonzalez (Editora Diáspora Africana/UCPA)

Fela Kuti: contracultura e (con)tradição na Música Popular Africana – Rosa Couto (Alameda Editorial)

A nova segregação: racismo e encarceramento em massa – Michelle Alexander (Boitempo Editorial)

O que é racismo estrutural? - Silvio Almeida (Editora Letramento)

Canção para ninar menino grande – Conceição Evaristo (Editora Unipalmares)

 

Amara Moira (crítica literária, professora e ativista transfeminista)

Testo Junkie – Paul B. Preciado (n-1 Edições)

Devassos no paraíso – João Silvério Trevisan (Companhia das Letras)

Revolucionário e gay: a vida extraordinária de Herbert Daniel – James Green (Civilização Brasileira)

História do movimento LGBT no Brasil – orgs.: Renan Quinalha e James Green (Alameda)

Quem tem medo do feminismo negro? – Djamila Ribeiro (Companhia das Letras)

Tente entender o que tento dizer: poesia + hiv/aids – org.: Ramon Nunes Mello (Bazar do Tempo)

Putafeminista – Monique Prada (Editora Veneta)


Bernardo Brayner (escritor)

O romance luminoso – Mario Levrero (Companhia das Letras)

10:04 – Ben Lerner (Rocco)

A ilha de Sacalina – Anton Tchékhov (Todavia)

Mac e seu contratempo – Enrique Vila-Matas (Companhia das Letras)

Sabrina – Nick Drnaso (Granta Books)

As últimas testemunhas – Svetlana Aleksiévitch (Companhia das Letras)

A vida escolar de Jesus – J.M. Coetzee (Companhia das Letras)


Fernanda Miranda (crítica literária e professora)

Não-ficção:
Quilombola e intelectual. Possibilidades nos dias da destruição – Beatriz Nascimento (Ed. Filhos da África)

Primavera para as rosas negras – Lélia Gonzalez (UCPA)

Histórias afro-atlânticas – orgs.: Adriana Pedrosa, Amanda Carneiro, André Mesquita. (MASP)

 

Ficção:
Água funda – Ruth Guimarães (Editora 34)

O que acontece quando um homem cai do céu – Lesley Nneka Arimah (Editora Kapulana)

Enterrem seus mortos – Ana Paula Maia (Companhia das Letras)

Um dia vou escrever sobre este lugar – Binyavanga Wainaina (Editora Kapulana)

Sobrevivendo no inferno – Racionais Mc's (Companhia das Letras)


Giovanna Dealtry (crítica literária e professora da UERJ)


Os contos – Lygia Fagundes Telles (Companhia das Letras)

Com armas sonolentas – Carola Saavedra (Companhia das Letras)

4321 – Paul Auster (Companhia das Letras)

Jorge Amado: uma biografia – Joselia Aguiar (Todavia)

Kafkianas – Elvira Vigna (Todavia)

Antonio Candido: 100 anos – orgs: Maria Augusta Fonseca e Roberto Schwarz (Editora 34)

Água funda – Ruth Guimarães (Editora 34)

Nenhum mistério – Paulo Henriques Britto (Companhia das Letras)

Árvore de Diana – Alejandra Pizarnik (Relicário Edições)


Igor Gomes (editor-assistente do Pernambuco)


As Helenas de Troia, NY - Bernadette Mayer (Edições Jabuticaba)

Coral e outros poemas – Sophia de Mello Breyner Andresen (Companhia das Letras)  

Cultura Brasileira Hoje (3 volumes) – org. de Flora Süssekind e Tânia Dias (Casa de Rui Barbosa)

O que acontece quando um homem cai do céu – Lesley Nneka Arimah (Editora Kapulana)

Os trabalhos e as noites e Árvore de Diana – Alejandra Pizarnik (Relicário Edições)

Que tempos são estes – Adrienne Rich (Edições Jabuticaba)

Quem tem medo do feminismo negro? – Djamila Ribeiro (Companhia das Letras)

Ser republicano no Brasil Colônia: a história de uma tradição esquecida – Heloisa Murgel Starling (Companhia das Letras)

Um jogo bastante perigoso – Adília Lopes (Editora Moinhos)


José Luiz Passos (escritor, crítico literário e professor da UCLA)

Flights – Olga Tokarczuk (Riverhead Books)

The Long Take – Robin Robertson (Picador Poetry)

The Odyssey – Homero (Norton).
(A obra é traduzida por Emily Wilson, a primeira para o inglês feita por uma mulher. Incrível, incrível)

The largesse of the Sea Maiden – Denis Johnson (Random House)

Ghostographs – Maria Romasco Moore (Rose Metal Press)


Juliana Gomes (livreira e uma das coordenadoras do Leia Mulheres nacional)

O estigma de L. – Leonor Cione (Quelônio)

A morte da verdade – Michiko Kakutani (Intrínseca)

Justiça ancilar – Ann Leckie (Editora Aleph)

A parábola do semeador – Octavia Butler (Editora Morro Branco)

Água fria e areia – Vanessa Vascouto (Lamparina Luminosa)

 

Leonardo Nascimento (jornalista e mestrando em Antropologia - UFRJ)

Crítica da razão negra – Achille Mbembe (n-1 Edições)

Fogo no mato: a ciência encantada das macumbas – Luiz Antonio Simas e Luiz Rufino (Mórula Editorial)

Lévi-Strauss – Emmanuelle Loyer (Edições Sesc)

Mamãe & Eu & Mamãe – Maya Angelou (Rosa dos Tempos)

Natureza das coisas – Pedro Motta (Ubu Editora)

O homem que plantava árvores – Jean Giono (Editora 34)

O quarto de Giovanni – James Baldwin (Companhia das Letras)

Paletó e eu: memórias de meu pai indígena – Aparecida Vilaça (Editora Todavia)

Pesado demais para a ventania – Ricardo Aleixo (Editora Todavia)

Sobre isto – Vladímir Maiakóvski (Editora 34)

 

Pedro Mandagará (professor da UnB)

Enterrem seus mortos – Ana Paula Maia (Companhia das Letras)

O cão e o curimim – Cristino Wapichana (Editora Melhoramentos)

Quem tem medo do feminismo negro? – Djamila Ribeiro (Cia das Letras)

Gramática da manipulação – Letícia Sallorenzo (Quintal Edições)

Pesado demais para a ventania – Ricardo Aleixo (Todavia)


Priscilla Campos (poeta, jornalista e doutoranda em Letras Modernas - USP)

Durante um terremoto – Helena Zelic (Editora Patuá)

Viver entre línguas – Sylvia Molloy (Relicário Edições)

Um corpo negro – Lubi Prates (Nosostros)

As Helenas de Troia, NY – Bernadette Mayer (Jabuticaba Edições)

Que tempos são estes – Adrienne Rich (Jabuticaba Edições)

Contra os filhos – Lina Meruane (Todavia)

 

Ramon Ramos (crítico literário)

Enterre seus mortos – Ana Paula Maia (Companhia das Letras)

O coração pronto para o roubo: poemas escolhidos – Manuel António Pina (Editora 34)

Nenhum mistério – Paulo Henriques Britto (Companhia das Letras)

Nuvens – Hilda Machado (Editora 34)

Forte Apache – Marcelo Montenegro (Companhia das Letras)

 

Schneider Carpeggiani (editor do Suplemento Pernambuco e curador de eventos literários)

O romance luminoso – Mário Levrero (Companhia das Letras)

As Helenas de Troia, NY – Bernadette Mayer (Edições Jabuticaba)

Garotas mortas – Selva Almada (Todavia)

O coração pronto para o roubo – Manuel António Pina (Editora 34)

Fada sem cabeça – Luís Henrique Pellanda (Arquipélago Editorial)

Kafkianas – Elvira Vigna (Todavia)

A vegetariana – Han Kang (Todavia)

Só para maiores de cem anos: antologia (anti)poética - Nicanor Parra (Editora 34)

Enterre seus mortos – Ana Paula Maia (Companhia das Letras)

Estar em casa – Adília Lopes (Assirio & Alvim)



Sérgio Sant'Anna (escritor, um dos maiores contistas do Brasil)

Sebastopol – Emilio Fraia (Alfaguara)

Alguns humanos – Gustavo Pacheco (Tinta da China)

Utopia, resistência, perda de centro – Antonio Hohlfeldt Giovanni Ricciard (Edipucrs)

 

Socorro Acioli (escritora)

Tudo pode ser roubado – Giovana Madalosso (Todavia)

Jorge Amado: uma biografia – Joselia Aguiar (Todavia)

Sebastopol – Emilio Fraia (Alfaguara)

Dora sem véu – Ronaldo Correia de Brito (Alfaguara)

Memórias de porco-espinho – Alain Mabanckou (Malê Editora)

SFbBox by casino froutakia